O futuro do profissional de marketing

0

Nos dias de hoje a demanda por profissionais de marketing nas empresas exige perfis de colaboradores que utilizam as duas partes do cérebro na hora de desenvolver as atividades e planejamento.

O lado direito do cérebro é destacado como a parte que mais se exalta em um profissional da área de marketing, por representar as habilidades de: Arte, liberdade, imagem, música, emoção, cores, sonhos, imaginação, criatividade, diversão e lembranças.

Já o lado esquerdo do cérebro é representado pela lógica, verbal, parte e detalhes, digital, simbólico, ordem, matemática, racional, objetividade, linear, alvo e direção, sistema e analítico.

Características do profissional de marketing

Ternos, uísque e cigarros essa era a visão do profissional de marketing nos anos 60, realidade que não representa o profissional da área atualmente. Isso porque, o seu papel perante o mercado vem mudou a criatividade e a narrativa que são freqüentemente associada junto a publicidade e marketing, já não são as únicas habilidades necessárias para um “marketeiro” ter sucesso no mercado. O avanço da tecnologia e o acesso a uma gama de informação gigantesca, faz com que o comerciante de hoje tenha mais responsabilidade em toda a organização, que busca sempre mais resultados positivos e a liderança de mercado.

O século 20 focou na criatividade, já o século 21 está ligado a números. Para ter sucesso neste mundo cada vez mais dinâmico, é crucial que os comerciantes tenha uma abordagem orientada a dados que perfeitamente mistura os lados criativos e quantitativo do marketing.

O que deixa esse novo perfil do profissional de marketing mais evidente é a famosa frase, “Eu sei que metade da minha publicidade está funcionando,mas eu não tenho certeza que metade é essa.” O velho problema é saber que 50% de seu marketing está funcionando, mas ser incapaz de perceber qual parte dos outros 50% não está, é uma falha, que interfere diretamente nos gastos no departamento de comunicação.

A solução envolve o gerenciamento das complexidades dos ambientes de marketing, que estão em constante evolução. Os profissionais devem coordenar canais e estratégias baseadas em percepções de dados. Éa hora de começar a aproveitar os números dos bancos de dados como uma boa utilização para o fornecimento de novos caminhos e também perceber onde estão os erros e o acertos, para assim sempre ter na ponta do planejamento respostas e alternativas que irão impulsionar quaisquer resultados.

Share.

Leave A Reply